Mensagens Missão, uma obra de Deus

A grande comissão de cristo entregue aos seus discípulos é um assunto tão relevante que Todos os Evangelhos e Atos registram a grande comissão (Mt 28.19,20;Mc 16.15-20;Lc 24 47- 49;Jo 20.21; At 1.5-8). O relato bíblico de Marcos começa com a expressão “e disse-lhes…”(Mc 16.15). Mostrando-nos a iniciativa de Cristo, a ideia bíblica aqui é que missão é uma iniciativa divina é algo que parte de Deus. Desde o princípio tem sido assim,“e chamou o senhor Deus o homem e disse-lhe  Adão onde estás?” (Gn 3.9), não é que Deus não soubesse onde adão estava,  trata-se de um texto missionário mostrando que é Deus que vai em busca do homem, que missão é uma iniciativa de Deus.
“…Ide…” (Mc 16.15) a ordem foi dada pelo Senhor Jesus Cristo à totalidade de seus discípulos. Jesus Cristo é chamado de salvador 16 vezes no NT e Senhor mais de 450 vezes. A palavra Senhor vem do Grego kyriose, que significa aquele que tem o poder, domínio, autoridade e o direito de mandar.  Ninguém poder aceitar jesus como salvador sem também aceitá-lo como Senhor (cf Rm 10.9). Missão é uma ordem do Senhor Jesus Cristo a todos os seus servos, ele tem o direito de nos mandar e, se somos servos, só temos uma alternativa: obedecer.
“…Por todo mundo e pregai o evangelho a toda criatura”. (Mc 16.15) O texto mostra o alcance da obra, o que deve ser pregado e a quem devemos pregar. Isto nos sugere que as orientações para a obra missionária vêm do Senhor. O senhor Jesus ordenou alcançarmos o mundo começando por Jerusalém (Lc 24.47). Muitos começaram em Jerusalém e nunca saíram de Jerusalém. Não há igreja tão pequena e pobre que possa por isto excursar-se da pregação do evangelho até os confins da terra. Quantos de nós não temos desprezado o cumprimento do ide de Cristo de alcançarmos o mundo com a pregação do evangelho e testemunharmos a toda a criatura? Precisamos entender que não é do nosso jeito, é segundo as orientações do Senhor. A nossa responsabilidade como servos de Cristo não é apenas com o nosso campo, mas também com os muitos desafios missionários do Maranhão, do Brasil e do mundo. “…e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até os confins da terra” (At 1.8)
“E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhe fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos, e os curarão. E eles, tendo partido, pregaram por todas as partes, cooperando com eles o Senhor, e confirmando a palavra com os sinais que se seguiram. Amem” (Mc 16.17,18,20). A ideia prevalecente é que o Senhor da obra dispõe de todo o poder para a realização da mesma. É como alguém que manda os seus trabalhadores para a sua construção sabendo que têm condição de executar toda a obra planejada. Não há nenhuma possibilidade da obra deixar de ser feita por falta de poder, pois o poder de Deus nunca vai diminuir, nem faltar por conta dos levantes, perseguições e crises. Deus sempre confirmou a pregação do evangelho com a operação dos sinais e manifestação do seu poder na vida daqueles que sinceramente cumprem a sua ordem missionária. Portanto, Missão é uma obra de Deus! A iniciativa é dele, as orientações e estratégias vêm dele, o poder emana dele e a ordem é dele: ide, e se somos seus servos só nos resta um coisa: obedecer.                 Pr Francisco de Assis e a Miss. Geide