Fórum É sensato o envio de missionários da região do nordeste para regiões geladas?

Temos percebido que muitos missionários acabam voltando do campo por não suportar o clima de certas regiões geladas, principalmente os nordestinos que são acostumados com o calor.

Por outro lado muitos missionários tem sido verdadeiros guerreiros contra o termômetro quando fica abaixo do zero e  continuam fazendo a obra.

Será mesmo que é necessário o sacrifício de um nordestino passar por essa situação ou seria melhor enviar um missionário de uma região que tenha mais proximidade com o clima?

 

DÊ SUA OPINIÃO.

Comentários

  1. creio que sim… se intensificarmos mais os meios de preparação dos nossos missionários. um verdadeiro guerreiro se adequa a qualquer ambiente se sua visão for- vencer.

  2. moisés Filho disse:

    CREIO EU QUE SERIA PROVEITOSO O ENVIO DE MISSIONARIOS DE REGIÃO QUENTE PRA UMA REGIÃO FRIA. POIS NESSE CASO, O FRUTO DO TRABALHO TERIA UM GOSTO MELHOR, ASSIM COMO O GALARDÃO NO CÉU

    1. Bruno disse:

      minha irmã, você quer mata os irmãos de frios.é? kkkkkkkkkkkkkkkk.

  3. o problema maior é que a maioria dos missionarios que voltam por causa do frio é porque não tiveram um preparo transcultural antes. eles precisam conhecer antes sobre a cultura, língua, clima etc… se tivessem passado por um treinamento transcultural antes acho que nada disso aconteceria! ele precisa de estagio antes de ir!Dios te Bendiga

  4. Acredito que não e muito estratégico mandar um missionário acostumado com temperaturas altas para regiões com temperaturas abaixo de zero, pois o choque térmico pode desestruturar o obreiro. E deixá-lo sem condições de trabalhar, cada pessoa reage de uma forma diferente a ao choque térmico, a pessoa que conseguem se adaptar com mais facilidade, e em outros casos esta adaptação pode não ocorre, e em casos mais estaremos pode ocasionar até hipotermia. Em contra partida quando se envia um obreiro que mora em condições climáticas mais parecidas a chance de sucesso e bem maior.

  5. Penso que se houvesse uma maior integração entre a SENAMI e as Secretarias Estaduais de Missões de TODAS AS AD’s no Brasil, isso seria um problema a ser minimizado pois a SENAMI – sendo a Secretaria Nacional – Poderia solicitar as Secretarias das Regiões mais frias de nosso país (Sul e Sudeste) que Missionários já acostumados com o clima frio se adaptariam melhor em países de regiões mais frias. O choque seria bem menor do que a de um Missionário do Norte e Nordeste, acostumados a climas quentes.

  6. Acho que com um certo preparo se torna sensato. Ninguém pode negar que para um missionário nordestino esse envio será difícil. Porém, se a chama das missões estiver no nosso peito venceremos qualquer frio.

  7. ADA PINHEIRO disse:

    TIRO DOS DEMAIS COMENTÁRIOS ACIMA<SOBRE QUESTÃO DE PREPARO TAMBÉM CREIO QUE É POSSÍVEL,O MISSIONÁRIO Já DEVE ESTAR PREPARADO PARA ISSO.

  8. Amados irmaos, cada regiao necesita de Missionarios que esteja adaptado ao clima, minha esposa esteva paralitica seis meses no clima gelado da cordilera dos andes no Ecuador, enquanto outra Missionario de Teresina ficou feliz no mesmo clima, tenemos que estudar a situacao de saude de cada chamado para nao prejudicar ou sacrificar a vida dos nossos soldados. todos necesitam de ouvir o evagelho, mas a selecao dos obreiro tem que ver com o clima saude e bem esta.

  9. Romulo disse:

    O envio de Missionário é sempre bom, no entanto deve se ter o cuidado, se esses missionários realmente terão condições físicas de se adaptarem a regiões geladas, afinal estarão saindo de regiões quentes. Não podemos esquecer no entanto, que a diferença de clima não impediram Guna Vingrem e Diniel Berg virem ao Brasil pregar a palavra de Deus.

  10. Se o Soldado tem chamado, o clima não é o problema. Se o Senhor envia Ele cuida.

  11. Marina disse:

    Si, creio ser sensato independente do clima ou da cultura do local o importante é evangelizar almas a cristo. nunca se esquecendo de clamar por todos os missionários, evangelização é mexer no vespeiro do inimigo, ele não vai gostar de uma missão de resgate.

  12. Flavio Paiva disse:

    Se Deus mandar ele cuida do resto.
    Ruim é ir para um campo que Deus não mandou.

  13. com certeza,se relamente Deus o chamou vai ajuda-lo no campo..

  14. Acho desnecessário dado às condições de adaptação que implicaria em um desgaste muito grande em todos os sentidos.Pergunto então aos nobres companheiros, e temos lugar na terra mais carente que o sertão nordestino? Por favor deixem os missonários do nordeste evangelizarem o nordeste tão carente e vamos investir na capacitação dos nativos já acostumados ao clima em qualquer lugar da terra. Grato!

  15. Acho que isso depende, em primeiro lugar, de uma chamada específica. se Deus chama, prepara, como também entendo importante a ação da igreja no sentido de procurar ajudar o missionário com alguma experiência primeiro em algum lugar frio no nosso país para adaptação e depois acredito que poderá estar preparado para tal empreitada.

  16. Siloel Lima disse:

    Claro que é sensato, pois onde tiver necessidade de salvação deverá se enviar missionários e não importa se é do nordeste, insensato é não enviar.

  17. danilo serejo disse:

    nao pois ele nao tem o custume de tempraturas tao baixas

  18. A questão não é frio, a questão é chamado. Se Deus manda, Ele dará condições para que se viva em qualquer lugar. Tenho amigos missionários da Paraíba que estão nas regiões frias da Rússia, onde o inverno chega a -45º graus, tenho uma amiga cearense que também está na Rússia a uns 10 anos. Fui missionário no Marrocos, em uma região onde chegava tínhamos 3 meses de extremo frio e a primavera fica em torno dos 10-12º graus… isto para um cearense, é duro, porém não tivemos problema. Estive no Nepal, e lá o inverno é forte e tem nordestinos fazendo a obra de Deus por lá. Onde Deus manda, Ele se responsabiliza. Abraços e Bênçãos.

  19. Sim, desde que o mesmo esteja preparado no sentido integral, pois não serão os problemas sociais, climáticos e econômicos que irão impedir a propagação do EVANGELHO, uma vez que no passado e porque não hoje muitos homens e mulheres de Deus tem superado esse desafio. O homem se adapta ao ambiente.
    Que o Senhor Jesus possa continuar nos orientando nesse grande desafio.

  20. Sensato sim, a obra tem que ser anunciada, seja regioes geladas, seja em campos de guerra, seja onde for, Deus no controle sempre. DEUS é fiel. Eu sou do nordeste e morei na serra gaucha e me adaptei muito bem… JESUS NOS AMA. AMÉM

  21. raquel disse:

    Sensato? O ide de Jesus não se incomodou com sensatez. Ele apenas disse: Ide por todo mundo pregai o Evangelho a toda criatura. Em outro momento Ele diz: … e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém, Samaria e até os confins da terra, portanto não temos que nos preocupar com essa questão de ser ou não sensato, onde houver necessidade do envio de missionários quer em um país gelado ou em um extremamente quente a Igreja não pode se preocupar. envie, pois esta é uma ordenança do Mestre.

  22. Creio que sim é sensato porque quando Deus chama ele se responsabiliza e outra quando realmente a pessoa tem convicção do seu chamado ele não olha para as dificuldades e sim para o dono da obra , agora eu acho que tem que haver um preparo o que acontece e que muitos missionários não passam por um preparo por mais que a pessoa tem chamada mais na minha opinião tem que haver um preparo como essa região é uma área dificil devido a mudança climática ai pega um nordestino e coloca lá sem preparo é complicado ele irá sofrer até se adaptar agora se apessoa tem convicção da sua chamada ela não retorna antes do tempo de Deus.

  23. Delma Farias disse:

    Se observamos o atleta quando sai do seu país para competir seja lá onde for, ele vai preparado para qualquer eventualidade, principalmente quando se trata de clima, pois o objetivo desse atleta é vencer. Nós não somos diferentes e temos objetivos maiores que este. Acredito que quando nos dispomos a fazer a obra com fé naquele que nos chamou e capacitou para isto, facilmente podemos transpor as barreiras do frio, da alimentação da saudade enfim, o que interessa e vencer.