Mensagens A mesma missão – Por Francisco de Assis

A grande comissão é um assunto tão importante que os quatro evangelistas a registraram nos evangelhos que escreveram (Mt 28.16-20; Mc 16.15-20; Lc 24.44-49; Jo 20.19-23) e Lucas registra nos atos dos apóstolos (At 1.4-8). É interessante observar que os evangelistas fecharam seus evangelhos com a grande comissão, dando-nos a entender que a missão de Cristo foi cumprida, enquanto que Lucas começa atos com a grande comissão, nos mostrando que a missão da igreja estava começando.

O evangelista João, por sua vez, descreve a grande comissão da seguinte forma: “Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco! Assim como o pai me enviou, também eu vos envio a vós” (Jo 20.21).  Ao que tudo indica os discípulos estavam desiludidos, temerosos, descrentes e acima de tudo inquietos, sem paz interior.  Jesus chega saudando-os: paz seja convosco. Esta saudação era acima de tudo uma identificação de Cristo aos seus discípulos, é por isso que após saudá-los, e mostrar-lhes as mãos e o lado os discípulos vendo se alegraram e, para dirimir toda duvida dos discípulos, “Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco…” (Jo 20.21). Ou seja, sou eu mesmo. Os discípulos precisavam estar seguros de que  estavam recebendo a missão do próprio Cristo e não de um espírito qualquer (cf Lc 24.39).

Uma das expressões mais significativas deste texto é a declaração de Jesus Cristo: “… Assim como…” (Jo 20.21) “o fato mais significativo desta passagem é que a mesma comissão que Deus pai entregara ao Deus filho agora é transmitida pelo Senhor Jesus aos filhos de Deus,  discípulos de Cristo” (Dr. Champlin).

Isso mostra que a missão de Cristo é a mesma da Igreja, e que Cristo não veio ao mundo como fruto do acaso, Ele veio com uma missão, Ele veio enviado, como bem disse por várias vezes: “…assim como o pai me enviou…” (Jo.20.21). De acordo com a Bíblia de Estudo Palavras Chave o verbo enviar aqui vem do Grego apostelló, com a idéia de enviar para fora, enviar em missão, enviar para longe. Ele é o enviado de Deus: Porque Deus enviou seu filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele (Jo 3.17; cf  Mt 15.24; Lc  4.18,19).

Quando falamos em missão hoje não estamos falando de algo que a igreja criou, inventou ou de uma nova missão, mas sim da missão de Deus, da qual Cristo cumpriu sua parte como o Cabeça, e a igreja cumpre na terra o seu papel de corpo de Cristo, dando continuidade ao projeto divino de salvar o pecador.
Concluímos que a missão é a mesma e todo o povo de Deus (a igreja) deve estar envolvida neste projeto divino e não apenas alguns entusiastas.
Missão deve ser a obra prioritária da igreja na terra… Devemos estar mais preocupados com pessoas do que com eventos e coisas.